Foto mostra foto da ONU, prédio ao fundo e banderias enfileiradas na frente

ONU: eventos discutem futuro mais sustentável

Serão debatidas questões urgentes para o planeta na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) em setembro, com a participação de lideranças mundiais

Fazer parte da mudança e colaborar ativamente das causas ambientais. Essa é a principal atitude que lideranças nacionais e internacionais estarão debatendo de 13 a 22 de setembro na sede da ONU, em Nova York. Aproveitando essa ocasião, foi inaugurado um painel do artista brasileiro Kobra em 16 de setembro, que convida à reflexão sobre qual é o futuro que queremos deixar às próximas gerações.

O mural, instalado em frente à ONU, foi realizado em menos de uma semana, mas precisou de um ano de conversas com praticamente 193 países que compõe a organização. A vice-secretária-geral das Nações Unidas, Amina Mohammed, da Nigéria, teve o privilégio de ver a obra concluída e afirmou que o painel é “uma obra que fala de uma geração, de gerações futuras, de todas as cores e pessoas”.

Foto mostra mural do artista Kobra em frente a ONU, onde um pai entrega o planeta para a filha
Mural do artista Kobra possui 336 metros quadrados e foi instalado na frente da sede das Nações Unidas, em Nova York

Temas como justiça climática, distribuição de água, equidade racial e de gênero, salário digno, saúde mental, sistema alimentar, finanças e medidas anticorrupção, serão o foco de debates e conversas entre as lideranças, que podem fazer total diferença para o futuro do planeta. Dentre os vários eventos do encontro, que buscam discutir metas mais sustentáveis até 2030, podemos destacar alguns.

Alok e as vozes ancestrais da floresta, na ONU

Dia 16 de setembro aconteceu o evento ‘O Futuro é Ancestral’, nome inclusive do primeiro álbum autoral da carreira do DJ Alok, a ser lançado globalmente no próximo ano, com 100% do lucro revertido para a causa ambiental. A ação busca captar atenção e apoio para as comunidades indígenas, através da participação de instituições e empresas, com foco na valorização dos povos ancestrais da floresta.

‘O Futuro é Ancestral’: Instituto Alok apoia inúmeros projetos da cultura indígena, mostrando a visão de que o futuro está na ancestralidade

A partir das atitudes e conexões dos povos indígenas com a natureza, o evento procura mostrar também que essas atividades podem impactar positivamente o dia a dia de todos nós, através da união das tecnologias e dos conhecimentos ancestrais, indicando que podemos viver em equilíbrio com o planeta.

Foto mostra apresentação de Alok na ONU
Apresentação de artistas indígenas e do DJ Alok, no rooftop da ONU

O projeto ‘O Futuro é Ancestral’ inclusive foca no aumento da visibilidade global para às questões indígenas, na ampliação da voz e do prestígio dos povos ancestrais, visando a valorização da sua arte e sabedoria, além do fortalecimento do posicionamento da mulher indígena e seus diretos como cidadã, temas sempre presentes no Instituto Alok. Representantes dos povos indígenas das tribos Huni Kuins, Yawanawas, Guaranis, além dos artistas Mapu Huni Kuî e o Grupo Yawanawa presentes no evento, junto com o DJ Alok.

Fazendo a diferença

A BeFly, união das marcas Belvitur (Be) e Flytour (Fly), que somam mais de 58 anos de mercado, conta com mais de 9 mil clientes, cerca de 700 mil passageiros embarcados todo mês e 1.400 colaboradores, o maior ecossistema de turismo com capital fechado da América Latina, proporcionou, com a coordenação de Janaína Storfe ( @janainastorfe ) Líder de ESG (environmental, social and governance), o transporte para os integrantes do evento ‘O Futuro é Ancestral’ até Nova York.

Foto mostra 5 pessoas em frente a banner com marcas
Equipe da BeFly: Luciano Guimarães, Vice-Presidente BeFlys, Janaína Storfe, Líder de ESG (environmental, social and governance) BeFly, Andrea Panisset, Gerente de Comunicação, Marcelo Cohen, CEO BeFly e Rafael Cohen, M&A and Corporate Finance Specialist, presentes no evento

E a Ecooar Biodiversidade realizou a neutralização das emissões das viagens de avião dos participantes dessa ação, através do plantio de árvores. O local escolhido para o reflorestamento foi uma fazenda na cidade de Garça, no interior do estado de São Paulo, onde as águas das nascentes preservadas beneficiam mais de 32 cidades, que desaguam no Rio Paraná.

Foto mostra mulheres em área de reflorestamento plantando árvores
Reflorestamentos da Ecooar são realizados em áreas de preservação permanente, com árvores nativas

Além disso, a Ecooar participou do evento ‘O Futuro é Ancestral’ e também do SDGs in Brazil, no dia 17, ambos na sede das Nações Unidas.

Pacto Global da ONU

Um dos realizadores do evento é o Pacto Global. Lançado em 2000, o Pacto Global da ONU é uma chamada para as empresas alinharem suas estratégias e operações a princípios baseados em Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção e a atuarem em direção aos principais desafios da nossa sociedade e planeta, atualmente representados pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Foto mostra três integrantes da Befly com papel assinado  na sede da ONU
Marcelo Cohen, CEO da BeFly, Carlo Pereira, CEO do Pacto Global e Luciano Guimarães,
vice-presidente de vendas BeFly logo após a assinatura do Pacto Global

Promovido pelo Pacto Global ONU Brasil, que foi criado em 2003, e hoje é a terceira maior rede local do mundo, com mais de 1.700 empresas participantes, o evento SDGs in Brazil (Sustainable Development Goals in Brazil ou Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil) aconteceu dia 17 de setembro, também na sede das Nações Unidas, sendo um dos principais motivos do encontro.

A BeFly também teve papel importante no evento. Ela se tornou a primeira empresa a assinar o compromisso com o Pacto Global na sede da ONU.

Foto mostra três pessoas em frente a banner
Alessandro Isaka, Fabio Lecci, Diretor de Expansão da Ecooar, Mapu Huni Kuî, líder espiritual e músico,
participaram do evento SDGs In Brazil, na sede da ONU, em Nova York

Contando com presenças ilustres de atores, influenciadores e personalidades, o evento busca discutir temas pertinentes e cobrar soluções concretas para os problemas enfrentados pela população, indicando como caminho estratégias realizadas através dos ODS, da ONU.

Foto mostra Luciano Huck plastrando na ONU
Luciano Huck, um dos palestrantes do Evento SDGs in Brazil: busca de soluções práticas para
problemas enfrentados pela população deve ser uma realidade contínua

Dentre vários palestrantes presentes no evento, o apresentador Luciano Huck foi um deles. Durante a sua fala Luciano comentou que “não adianta a vida melhorar para quem tem e você não conseguir incluir quem não tem, em um mundo no século 21”, deixando claro o seu desejo de uma melhor qualidade de vida para todos.

Parte dos integrantes que participaram do evento em Nova York. Na foto estão, da esquerda para a direita: Luciano Guimarães, Vice-Presidente BeFly; Fabio Lecci, Diretor de Expansão Ecooar; Janaína Storfe, Líder de ESG (environmental, social and governance) BeFly; Rafael Cohen, M&A and Corporate Finance Specialist; Marcelo Cohen, CEO BeFly; Vitoria Cohen; Sofia Cohen, Andrea Panisset, Gerente de Comunicação; Lissa Dias Branco; Lilian Nigri e Felix Nigri

A esperança é que esse modelo de evento ajude a transformar a maneira como enxergamos o futuro, ajudando as pessoas em suas necessidades diárias, proporcionando uma vida mais digna para toda a sociedade. 


Saiba mais:
Pacto Global Brasil
BeFly
Instituto Alok

Facebook Comments Box

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.