Foto mostra rua com carros e prédios ao fundo, com a palavra Mitigação sobre a foto

Mitigação dos efeitos climáticos

Cada dia fica mais clara a necessidade da mitigação dos impactos gerados pelo homem


* Rafael Zarvos


Como o próprio significado da palavra mitigação deixa claro, a ação de minimizar ou de limitar danos ou efeitos negativos é fundamental quando trata-se de ações para diminuir nossa pegada de carbono no planeta.

Entre 2010 e 2019, as emissões globais médias anuais de gases de efeito estufa alcançaram os níveis mais altos da história da humanidade. Estamos em uma corrida contra o tempo. Sem profundas tentativas de reduções de emissões em todos os setores, tentando limitar o aquecimento global a 1,5°C, a meta do Acordo de Paris não será alcançada. Já há quem especule que a temperatura média global aumentará entre 2º e 3º, a mitigação torna-se urgente.

Foto mostra o Sol em um fim de tarde, com postes e fios na frente
Devemos limitar o aquecimento global a 1,5°C ou as consequências para a humanidade serão preocupantes

Limitar o aquecimento global exigirá grandes transições no setor de energia. Isso envolverá uma redução substancial no uso de combustíveis fósseis, eletrificação generalizada, eficiência energética aprimorada e uso de combustíveis alternativos, como o hidrogênio.

A necessidade urgente da mitigação

Desde 2010 matrizes energéticas verdes como energia solar, bateria e eólica, apresentaram reduções em seus custos de até 85%, permitindo uma aceleração em energia renovável.

Reduzir as emissões na indústria envolverá o uso de materiais de forma mais eficiente, reutilização e reciclagem de produtos e diminuição do desperdício, buscando a mitigação.

Foto mostra uma turbina eólica, uma das formas de mitigação
Devemos incentivar e adotar o uso de fontes de energia limpa e renovável, como as turbinas eólicas

Manutenção das florestas e outros usos da terra podem proporcionar reduções de emissões em larga escala e também remover e armazenar dióxido de carbono em grandes quantidades. No entanto, a terra não pode compensar as emissões passadas e nem as reduções em outros setores.

Carbono Azul e o benefício para o clima global

De acordo com último relatório do Painel Intergovernamental contra Mudanças Climáticas (IPCC), publicado no dia 4 de abril de 2022, limitar o aquecimento a cerca de 1,5°C requer que os gases de efeito estufa atinjam o pico antes de 2025, no mais tardar, e sejam reduzidas em 43% até 2030. Ao mesmo tempo, o metano também precisaria ser reduzido em cerca de um terço. E mesmo assim, seria quase inevitável que não excedamos, temporariamente, a temperatura média do Planeta. Mas esta voltaria a diminuir até o final do século.

As nossas decisões de hoje podem garantir um futuro habitável. Conhecimento e tecnologia para tentarmos limitar o Aquecimento Global nós temos.


*Rafael Zarvos, Advogado e fundador da Oceano Resíduos, especialista em ESG.
Contato: rafael@oceanoresiduos.com.br


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão.
Entre em contato: ecooar@ecooar.com | ecooar.com

Facebook Comments Box

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.