Skip to main content
Imagem mostra lampada sobre uma mesa de madeira

Lâmpada fluorescente: reciclar e evoluir

Desde a criação da lâmpada por Thomas Edison e outros visionários há mais de 100 anos, o homem tenta sempre superar a escuridão através de novas formas de conduzir a luz.

Dentre essas inovações em 1938 surgiu a lâmpada Fluorescente criada por Nikola Tesla, que ao contrário das antigas lâmpadas de filamento, emite mais luz do que calor.

Usada em larga escada desde a sua invenção, há alguns anos tem preocupado especialistas e ambientalistas pois elas contêm elementos químicos como o mercúrio, o chumbo e o fósforo na sua composição, que podem contaminar a água, os animais, a terra e o homem. Por isso lâmpadas fluorescentes jamais devem ser descartadas de forma inadequada.

Cuidados quando uma lâmpada fluorescente quebrar

A primeira coisa a fazer é retirar pessoas e animais do local e não tocar no material sem estar protegido por luvas. Abra as portas e janelas o mais rápido possível, recolha os cacos com cuidado, use uma toalha de papel umedecida para retirar o pó e pequenos fragmentos, deposite tudo em uma caixa de papelão e lacre com fitas adesivas. Lembre-se também de escrever na parte de fora da caixa ‘Cuidado! Lâmpada quebrada’ e levar até um ponto de coleta.

A imagem mostra como não deve ser descartada a lâmpada fluorescente
O descarte incorreto oferece riscos ao meio ambiente

Uma das opções é acessar a Reciclus, que é uma organização sem fins lucrativos, idealizada, formada e sustentada por Empresas Fabricantes, importadores de lâmpadas e equipamentos de iluminação, que atua em diversos estados do Brasil.

Revolução do LED

Em 2014 uma grande novidade atingiu o mundo com a criação do diodo emissor de luz, também conhecido pela sigla em inglês LED (Light Emitting Diode), que trouxe inúmeras vantagens de utilização no lugar de uma lâmpada fluorescente comum.

Com durabilidade mínima de 25 mil horas e baixo consumo de energia elétrica está se tornando rapidamente a principal fonte de luz artificial utilizada, tanto em residências como também em indústrias. Outra grande vantagem é que 98% dos materiais das lâmpadas de LED podem ser reciclados, além de não utilizarem metais pesados na sua composição.

Iluminando seu ambiente

Que tal abrir as janelas e deixar a luz e o ar entrarem? Utilizar a luz natural, além de trazer economia para você, pode lhe proporcionar inúmeros benefícios como acelerar os processos de síntese da vitamina D no seu corpo, melhorar o seu ritmo biológico no dia a dia, gera uma sensação de bem-estar entre outros.

Imagem mostra uma janela com cortinas e duas garrafas sobre uma mesa, com uma paisagem de árvores
A luz natural faz bem para o ambiente e também para você

Também quando for construir, pense em espaços mais abertos, com paredes de vidro, criando lugares arejados, deixando sua vida mais leve e iluminada.

TOME NOTA

Como descartar suas lâmpadas corretamente:

Recicluswww.reciclus.org.br

Busque informações na internet sobre outros locais corretos para descarte das lâmpadas em sua cidade ou região.

Texto e fotos: Alexandro Carvalho – Advogado, Designer Gráfico e Diretor de Marketing da Ecooar

Facebook Comments

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »