Foto mostra banderia branca e anéis simbolizando os Jogos Olímpicos Sustentáveis

Jogos Olímpicos Sustentáveis

A edição de Tokyo 2020, pelas ações de respeito ao meio ambiente, poderiam receber o nome de Jogos Olímpicos Sustentáveis

A glória de cada um dos atletas que ganharem uma medalha nas Olimpíadas de Tokyo 2020 é algo que ficará eternizado, mas terá um simbolismo ainda maior. Justamente por esta edição dos jogos olímpicos estar sendo considerada a competição mais ‘verde’ e sustentável da história. E isso não é uma simples impressão, é uma realidade onde parte dessas soluções passarão a fazer parte do dia a dia das pessoas dentro de alguns anos.

O exemplo deixado pelos Jogos Olímpicos Sustentáveis

Depois de enfrentar um inesperado adiamento devido a pandemia do Covid-19, o comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tokyo 2020 teve que se reinventar e trazer as Olimpíadas para serem realizadas entre 27 de julho a 8 de agosto de 2021.

Tokyo 2020: jogos ficarão conhecidos como um dos mais sustentáveis de todos os tempos (Crédito: Shutterstock)

Mas isso não afetou a preparação meticulosa do evento, fazendo-o um dos mais sustentáveis de todos os tempos e com 100% de energia limpa e renovável. E exemplos para isso não faltam.

Jogos Olímpicos Sustentáveis: energia limpa e renovável

Painéis solares espalhados por todo o local dos jogos serão os responsáveis para suprir a energia necessária para abastecer parte do consumo dos mais de 11.000 atletas que frequentam a Vila Olímpica durante o evento. Outra fonte utilizada é a que vem a partir da eletrólise, ou seja, a conversão de hidrogênio em energia. A Vila possui cerca de 6 mil apartamentos e foram investidos mais de 300 milhões de dólares para que fosse viabilizada essa forma de energia limpa e renovável.

Outro fato curioso é que todas as camas destinadas aos atletas foram feitas de papelão e os colchões de plástico. Apesar de causar uma certa estranheza no começo, os materiais alternativos foram aprovados pelos atletas pelo conforto oferecido.

Reciclagem total

Durante as premiações a palavra reciclagem estará muito presente. Todas as 5.000 mil medalhas distribuídas durante o evento foram criadas a partir de metais presentes em aparelhos eletrônicos, como telefones celulares e placas de computadores, coletados entre o período de 2017 a 2019. Com isso foram extraídos mais 40 kg de materiais nobres como ouro, prata e bronze, quantidade necessária para a confecção de todas medalhas do evento, segundo o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Todas as medalhas distribuídas durante os jogos foram feitas a partir de materiais reciclados (Crédito: Adobe Stock)

Até os pódios receberam atenção especial e foram criados com plástico reciclado, que será obviamente reaproveitado após servir de base para as premiações e a glória eterna dos atletas.


Leia também: Reciclagem é uma realidade em Portugal


Além das medalhas, as tochas utilizadas para levar o fogo olímpico pelas ruas de Tóquio, foram feitas em alumínio, proveniente de locais que abrigaram as pessoas após o terremoto e o tsunami que atingiu o país em 2011.

Transporte nos Jogos Olímpicos Sustentáveis

Com tecnologia que utiliza energia elétrica retirada do hidrogênio, o transporte busca ser próximo a zero emissão de CO2. Através da utilização de mais de 100 ônibus modelo Sora, facilitando a locomoção dos atletas para os locais de prova durante os jogos. Além disso muitos veículos elétricos estarão à disposição para auxiliar no transporte dentro dos locais onde estarão acontecendo o evento.

Ônibus da Sora: responsável pelo transporte dos atletas durante os jogos (Fonte: Divulgação)

E é dessa forma que os jogos olímpicos de Tokyo 2020 entrarão para a história como os mais sustentáveis e verdes já realizados, fazendo que isso torne-se uma tendência inevitável para todas as próximas edições.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão.
Entre em contato: ecooar@ecooar.com
. Acesse: www.ecooar.com

Facebook Comments

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe uma resposta