Skip to main content
Foto mostra joaninha em folha de manjericão em uma horta

Horta: faça a sua agora!

A conhecida frase cunhada nos difíceis anos 1930 de que “Não existe almoço grátis” é bem verdadeira. Mas quando falamos sobre horta caseira elas podem, pelo menos, deixar sua alimentação mais barata.

Pela praticidade, por ser natural e muito saudável, plantar uma horta está tornando-se cada dia mais comum entre as pessoas, inclusive as que vivem em apartamentos nas grandes cidades.

O início de tudo

Há cerca de 10 mil anos, período da história da humanidade conhecido com Neolítico, grupos de humanos deixaram de ser nômades e começaram a plantar seus próprios alimentos, dando início ao domínio da natureza em seu proveito e também de sua comunidade.

De lá para cá muita coisa evoluiu, as colheitas foram ficando maiores, a humanidade desenvolveu-se a passos largos e vastas áreas de terras foram cobertas por grãos, frutas, legumes e hortaliças. Para tanto aconteceu, em muitos casos, o uso indiscriminado de adubos e de pesticidas, que trouxeram algumas dúvidas sobre a qualidade desses cultivados, causando mudanças de direção nos hábitos alimentares de muitas pessoas.

FLV

Conhecidas popularmente como FLV, ou frutas, verduras e legumes, esses estão entre os alimentos que necessariamente devem fazer parte do cardápio diário das pessoas, pois são fontes de micronutrientes e fibras, além de serem essenciais para uma alimentação mais saudável.

Existem algumas formas de trazer essas delícias para perto de você, e tudo começa com um pequeno espaço de terra, um jardim, um terreno, vasos ou até mesmo pets plásticas.

Horta caseira

Poder plantar uma horta em um pequeno espaço, deixando tudo mais prático e fácil, começou a cativar pessoas, e a ideia foi compartilhada nas redes sociais. Na verdade está acontecendo uma volta aos velhos hábitos, pois muitas pessoas ainda lembram-se de suas avós ou de suas mães, que sempre tiveram essa saudável iniciativa de plantar aquela “hortinha” bem próxima à porta da cozinha, naquele espaço típico de cidade de interior.

Foto mostra hortelã em horta
Hortelã: sempre presente em muitas hortas caseiras

E se plantava praticamente tudo como salsa, cebolinha, manjericão, alface, hortelã (que possui antioxidantes, vitaminas A, B6, C, E, K, ácido fólico e a riboflavina, com poderes antibacterianos, antifúngicos e anti-inflamatórios), cenouras (que é rica em betacaroteno e importante fonte de fibras, minerais como fósforo, potássio, cálcio e sódio e vitamina A, vitamina B2, vitamina B3 e vitamina C), beterraba além de outros legumes.

E criar uma horta caseira é bem fácil no final dessa matéria você poderá ver algumas dicas.

Horta comunitária urbana

Em todas as cidades brasileiras o problema de alimentação, principalmente da população menos favorecida, é uma constante. Para que isso possa ser minimizado as entidades sociais, aliadas ao poder público local, encontraram uma boa solução, através da criação de Hortas Comunitárias, implantando esses projetos em áreas do município que antes eram subaproveitadas, auxiliando na recuperação do espaço e produzindo alimentação de qualidade.

Horta comunitária: dando a destinação social a áreas sem uso

Desta forma, através do uso racional do local, famílias da região e voluntários que possuem conhecimento e técnicas de plantio dão início ao projeto, trazendo alimentação saudável para todos, auxiliando na merenda de escolas municipais, gerando renda para os cuidadores e dando serventia a áreas que antes estavam abandonadas.

Um exemplo acontece na cidade de Garça, interior do estado de São Paulo. A secretária Deyse Serapião, responsável pela Secretaria e Desenvolvimento Social do município, deu início a projetos que fomentam o plantio de hortaliças em locais públicos, que antes não tinham destinação.

Deyse Serapíão, a direita, junto a integrantes de uma das hortas comunitárias atendidas

“Através de requerimentos feitos junto à Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios do Estado de São Paulo (CODEAGRO), conseguimos mais de 20 mil sementes para que as pessoas da comunidade pudessem dar início ao plantio e terem alimentação boa e saudável ao seu alcance”, diz Deyse, uma das mais atuantes colaboradoras.

Iniciativas como essa estão se popularizando, não apenas em terrenos, mas em outros locais bem inusitados: na China, existe uma horta urbana no interior de uma fábrica desativada de vidro; o Japão utiliza  telhados de estações de trem e Nova York usa o enorme espaço de seus arranha céus para plantarem praticamente de tudo.

Horta vertical

Se existe a vontade de ter a sua própria horta, mesmo morando em um apartamento, não há desculpas para começar utilizando pequenos vasos ou artefatos fabricados a partir de pets reutilizadas, que além de proporcionarem uma alimento sempre fresco e fácil de ser colhido, embelezam o local com seu estilo e com suas cores. Uma excelente opção para você, com excelentes benefícios ambientais.

Além de úteis e bonitas, utilizar pets ajuda a minimizar os impactos ambientais

Como plantar uma pequena horta

Antes de começar o plantio, verifique se o local tem algum histórico que possa comprometer a qualidade dos alimentos. Depois avalie a distância que está a fonte de água para a irrigação, a exposição ao Sol e a ventilação do lugar, levando sempre em conta a qualidade climática da área.

Em relação à temperatura, algumas hortaliças são de clima mais ameno, como a alface, o almeirão, a cebolinha, a rúcula, e outras de clima quente como a abóbora, a berinjela, o chuchu, o pepino entre outras variedades.

Veja essas dicas para cultivar hortaliças:

1. com auxílio de uma pá ou enxada, deixe a terra solta e fofa;
2. misture na terra adubo natural ou composto orgânico;
3. deixe o canteiro um pouco acima da altura do terreno, para evitar empossar água;
4. prefira canteiros com no máximo 1,20 mt de largura, para facilitar os manejos.

Plantando

Se for utilizar mudas, mantenha um espaçamento regular entre hortaliças, cerca de 30 centímetros, posicionando cada uma delas em forma de triângulo, evitando assim erosão. Ao utilizar sementes, misture-as com um pouco de areia, faça um sulco, plante e depois as cubra. Ambas devem receber irrigação uma ou duas vezes ao dia, dependendo do calor da região. No caso de ataque de pragas, utilize receitas naturais para combatê-las.

Plantar uma horta contribui com o consumo consciente e ajuda a você a conhecer e valorizar os alimentos.

Se seguir essas dicas você terá conquistado uma alimentação saudável e poderá ter sempre um almoço mais barato, para você e sua família.

A Ecooar incentiva uma alimentação saudável e ações sociais comunitárias.


Texto: Alexandro Carvalho – Advogado, Designer Gráfico e Diretor de Marketing da Ecooar

Fotos: Fabio Lecci Merigue – Ambientalista e diretor da Ecooar

Facebook Comments

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »