Foto mostra parte da High Line

High Line: um oásis no coração da metrópole

High Line, em Nova York, une natureza e urbanidade, transformando o conceito de espaço público

Nova York é conhecida por seus arranha-céus imponentes, sua agitação incessante e sua atmosfera de diversidade cultural. No entanto, em meio ao concreto e ao aço, uma joia de sustentabilidade e renovação urbana se destaca: a High Line.

Caminhar pela High Line em diversas épocas do ano é sempre muito agradável

Essa passarela singular, erguida sobre os trilhos abandonados de uma antiga linha ferroviária elevada, se transformou em um oásis verde suspenso no coração da cidade, representando um triunfo de criatividade e sustentabilidade.

Foto mostra pessoas caminhando pela High Line
High Line: caminhada pelo espaço beneficia milhares de pessoas, todos os dias

O passado da High Line

A linha férrea suspensa, que foi desativada e outrora reservada ao transporte de cargas destinado a servir o distrito industrial de Chelsea em Manhattan, foi criada em meados de 1930 como parte de um projeto de melhoria da infraestrutura do West Side, de Manhattan. O parque linear High Line teve início justamente sobre essa linha de trem abandonada, que transportava produtos do sul da ilha para Midtown.

Foto mostra parte da antiga High Line,
com os idealizadores da ideia Robert Hammond e Joshua David
Idealizadores da ideia, Robert Hammond e Joshua David, acreditaram na força da sustentabilidade para fortalecer a criação da High Line (Foto: Buck Ennis)

Em 1999, durante uma reunião de bairro, os americanos Robert Hammond e Joshua David se conheceram e descobriram que ambos eram contra a demolição da estrutura elevada, vizinha a suas casas, que estava abandonada. Juntos, decidiram criar uma associação e um projeto de revitalização daquele lugar, que escapou da destruição decretada no fim de 2001.

Transformação histórica

A High Line, inaugurada em 2009, foi criada a partir da reutilização dessa linha ferroviária abandonada, através de uma visão inovadora, com apoio da organização Friends of the High Line. Juntos transformaram esses trilhos deteriorados em um parque elevado que se estende por mais de 2 km, indo do Meatpacking District até o Hudson Yards, serpenteando por entre os edifícios e oferecendo vistas únicas da cidade.

Foto mostra parte da High Line, em frente ao mural de Nina Chanel Abney
Local permite mais de 2 quilômetros de caminhadas e conta com lugares para o merecido descanso, como em frente ao NYC LOVE, mural de Nina Chanel Abney

Seu tamanho generoso permite que os visitantes explorem diferentes ambientes naturais e apreciem a arquitetura local sob uma perspectiva inusitada. Esse projeto pioneiro não apenas resgatou uma estrutura histórica, mas também trouxe consigo uma abordagem sustentável que conquistou os corações dos nova-iorquinos e dos visitantes.

Foto tirada da High Line mostra aspecto de Nova York
A construção do projeto beneficiou também todo o entorno, valorizando e ampliando o comércio local

Além disso, o impacto social e econômico da High Line é inegável, gerando mais de US$ 2 bilhões em novos empreendimentos no bairro e atraindo milhares de visitantes anualmente, estimulando o turismo, aumentando a atratividade de imóveis na região e impulsionando o comércio local.

Atrativos e experiência

A High Line oferece uma experiência única para moradores e turistas, combinando a beleza natural com vistas panorâmicas da cidade. Ao longo do percurso, os visitantes encontram espaços para relaxar, bancos confortáveis, instalações artísticas contemporâneas e oportunidades para apreciar performances culturais.

Foto mostra pessoas caminhando pela High Line
Árvores foram plantadas e crescem por toda a High Line, provando que esse equilíbrio é muito importante

As áreas de estar convidam as pessoas a desacelerar e aproveitar momentos de tranquilidade em meio à agitação urbana. Além disso, a passarela conecta bairros distintos, facilitando o acesso a algumas das áreas mais vibrantes de Nova York.

Foto mostra pessoas sentada e caminhando pela High Line
Quer relaxar depois de uma caminhada? Aqui tem espaço para descansar também

Com um compromisso inabalável em oferecer acesso público gratuito, independentemente das condições climáticas, durante os 365 dias do ano, com mais de 400 eventos culturais, esta plataforma vibrante traz uma exposição eclética de criações artísticas nacionais e internacionais.

Foto mostra comprando na High Line
Espaço para tomar um café ou degustar algumas delícias da culinária local, também existe na High Line

A curadoria do parque abraça uma variedade de estágios de carreira, desde talentos emergentes até figuras consagradas, estabelecendo uma ponte entre suas visões e o público em geral. É por isso que sempre existem novidades, como o novo e recém inaugurado espaço High Line-Moynihan Connector.

Criado em colaboração com os renomados escritórios de arquitetura Skidmore, Owings & Merrill e James Corner Field Operations, estão unindos agora, de forma contínua e inovadora, uma série de espaços públicos, estendendo-se desde o vibrante Midtown West até o charmoso West Village.

Foto mostra aspecto da High Line Moynihan Connector e também da cidade de Nova York
High Line – Moynihan Connector, desenhado por Skidmore, Owings & Merrill e James Corner Field Operations

Além de aproveitar a dinâmica atmosfera pedestre que caracteriza a icônica High Line, o projeto Moynihan Connector apresenta duas pontes distintas, engenhosamente projetadas para atravessar a Dyer Avenue e a West 30th Street. Essas passagens elevadas proporcionam uma jornada urbana verdadeiramente acessível, estabelecendo uma conexão impecável entre o Moynihan Train Hall e os espaços públicos contemporâneos ao redor.

Sustentabilidade em ascensão na High Line

A High Line é muito mais do que um simples caminho elevado. Ele personifica os princípios de sustentabilidade e renovação urbana ao combinar a preservação do patrimônio industrial com a introdução de uma flora diversificada e ecologicamente amigável.

Foto mostra área do local durante o Outono
O aspecto de cada árvore é um convite ao registro por parte de quem passa pelo local

Este local abriga uma impressionante variedade de aproximadamente 300 espécies de vegetais, que incluem desde delicadas gramíneas até árvores e arbustos, revelando um ecossistema complexo e diversificado.

Foto mostra árvores da High Line
A antiga linha de trem, ainda visível em alguns trechos, recebeu terra e o plantio de árvores e de diversas outras espécies, favorecendo a biodiversidade local

Os jardins suspensos ao longo da passarela apresentam uma miríade de plantas nativas e adaptadas, criando um habitat para a fauna local e melhorando a qualidade do ar na área circundante.

Foto mostra placa com informações de borboletas
Local possui inúmeras informações, indicando aos visitantes quais insetos e plantas ornamentam todo o espaço

Além disso, a gestão eficiente da água da chuva e a implementação de práticas de design sustentável contribuem para a minimização do impacto ambiental da passarela.

Para manter o ambiente organizado, o descarte também merece todo o cuidado

Legado duradouro

A High Line representa uma história de sucesso na transformação urbana, reforçando a ideia de que espaços abandonados podem ser reinventados com visão, engenhosidade e sustentabilidade.

Foto mostra turistas caminhando na High Line
Durante o outono as cores das árvores chamam a atenção de todos que passam pela High Line

Uma das obras que chama mais atenção é a “Old Tree”, que fica na High Line, com cerca de 8 metros de altura. Essa árvore é um farol rosa choque criado pela artista suíça Pamela Rosenkranz. Produzida em aço e coberta com espuma de spray cuidadosamente esculpida, seus 145 galhos selados com epóxi, lembram os vasos sanguíneos humanos.

Foto mostra aspecto da 'Old Tree', com quase 8 metros de altura, criada por Pamela Rosenkranz na cidade de Nova York
A instalação chamada ‘Old Tree’, com quase 8 metros de altura e criada por Pamela Rosenkranz, ficará em exibição até setembro de 2024 em Nova York

Ela é um lembrete vivo de como a natureza e a cidade podem coexistir de maneira harmoniosa, e serve como inspiração para projetos semelhantes ao redor do mundo.

Foto mostra pessoas na High Line
High Line: inovação e sustentabilidade, coexistindo de maneira harmoniosa

Com sua fusão de passado, presente e futuro, a High Line é verdadeiramente um testemunho do poder da inovação e da resiliência urbana em Nova York.

Conheça um pouco mais os aspectos do visual da High Line e do seu entorno.


Saiba mais – High Line:

Website

Instagram


Gostou desse conteúdo? Compartilhe com seus contatos.

Facebook Comments Box

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

4 thoughts to “High Line: um oásis no coração da metrópole”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *