Skip to main content

Em casa: atitudes que salvam o Planeta

Você sabia que pequenos gestos em casa, como separar o lixo na hora de descartá-lo, pode ser de vital importância para o nosso Planeta? Esse processo é fácil quando você aprende a classificar o tipo de material que será descartado.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente do Brasil a reciclagem é um meio de redução do impacto do lixo na natureza, gerando economia de água e energia e reduzindo o descarte inadequado do lixo. Além disso, é fonte de renda para os catadores e recicladores.

Foto mostra tampas plásticas de diversos tamanhos
As tampas plásticas, quando descartadas corretamente, geram renda para os catadores

A maioria do nosso lixo, ou quase 90% dele, é composto de plástico, como tampinhas e garrafas pets, que são altamente poluentes quando descartadas incorretamente. Por isso esse material tem recebido uma atenção especial em sua reutilização, transformando-se em pufes para sentar, vassouras para a limpeza da casa ou ainda camisetas feitas a partir do plástico, com preços mais acessíveis.

Agindo em casa

Quando conhecemos o material que estamos descartando podemos separá-lo de forma adequada em vasilhas ou sacos plásticos que serão recolhidas pelos agentes de higienização de nossa cidade. Há ainda a vantagem de podermos fazer a compostagem com os restos de alimentos, cascas de frutas e legumes que se transformam em adubo orgânico para ser utilizado em plantas, hortas e jardins.

Foto mostra horta em casa com amplo quintal
Hortas podem receber adubos orgânicos vindos da compostagem caseira

A experiência nos mostra que quase todo tipo de material pode ser reciclado, desde que tenha uma destinação correta: um pedaço de papelão pode virar uma linda luminária, por exemplo. Essa ação de prestar atenção no que é descartado facilita a vida dos coletores, evitando que esses materiais, que levam centenas e até milhares de anos para serem absorvidos, sejam jogados no solo causando contaminação, além de poluir severamente as nascentes de água e ambiente onde vivemos. Por isso nunca jogue óleo usado na pia ou esgoto, pois apenas uma gota de óleo pode contaminar até mil litros de água.

Fique atento, os materiais descartados são depositados e classificados através de cores para facilitar a sua destinação:

AZUL: papel;
VERMELHO: plástico;
VERDE: vidro;
AMARELO: metal;
LARANJA: resíduos perigosos;
ROXO: resíduos radioativos;
MARROM: resíduos orgânicos;
CINZA: resíduo geral não reciclável ou misturado, ou contaminado não passível de separação

Separando em casa

Devemos separar todo o lixo produzido em nosso ambiente de convivência e em casa. É simples e ajuda muito o meio ambiente.

Quase todos os papéis são recicláveis inclusive as caixas de produtos longa vida, desde que estejam limpos antes do descarte, não misturado com restos de alimentos. Papéis devem estar secos e devem ser dobrados, mas não amassados. Se estiverem engordurados não podem ser reaproveitados.

Foto mostra produtos em casa prontos para serem descartados
É tempo de reciclar: ao descartar fique atendo e separe cada um dos materiais corretamente

Já os metais como latas de alumínio, lacres, pregos e parafuso são recicláveis e tem sido uma ótima fonte de renda para os catadores.

Embrulhe todo o material que pode ser cortante e perigoso, como lâmpadas, vidros, copos com várias camadas de jornal ou papel grosso para que evitar acidentes. Se puder escreva palavras de alerta no lado de fora da embalagem como CUIDADO ou VIDRO.

Ao contrário do que muita gente pensa, o isopor é reciclável. No entanto, esse processo não é economicamente viável. Por isso, é importante usar o isopor de diversas formas e evitar ao máximo o seu desperdício. Quando tiver que jogar fora, coloque junto com as embalagens plásticas. Algumas empresas transformam em matéria-prima para blocos de construção civil.

Não reciclados

Alguns tipos de papel como carbono e fitas que servem para colagem, conhecidas como isolante, crepe ou silver, não devem ser colocadas junto com o material reciclado porque, não apenas contaminam o material que esta perto, como poluem muito o meio ambiente. Nesta lista entram ainda, o papel higiênico, os copos de papel, guardanapos, clipes, grampos, canos, esponjas de aço entre outros, que merecem uma destinação especifica.

Foto mostra rolos de fitas crepe, isolante e silver tape
Fitas plásticas, como a isolante e a silver, não são recicláveis

Você ainda pode fazer a devolução de espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana, pilhas e baterias de celular, lâmpadas fluorescentes, peças e telas de componentes eletrônicos aos fabricantes ou depositá-los em lugares recomendados. As pilhas, baterias e componentes eletrônicos podem conter metais pesados como chumbo, mercúrio e cádmio. Ou seja, para esses tipos de materiais existem coletores específicos. Procure pela internet os locais de descarte corretos para esses produtos na sua cidade.

Agindo dessa forma, cuidando dos resíduos que geramos, conseguiremos ajudar a salvar o Planeta.


Silvio Felipe
Técnico em Agropecuária, graduado pelo Colégio Agrícola de Garça (Deputado Paulo Ornellas C. Barros), formado em Letras pela Universidade Paulista UNIP. Psicanalista graduado pela ABRAFP (Associação de Filosofia e Psicanálise)

Contato
silviofelipejr2@gmail.com


A Ecooar incentiva o consumo e o descarte consciente, a fim de melhorar o mundo em que vivemos.


Fotos: Equipe Ecooar

Facebook Comments

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe uma resposta

Translate »