Skip to main content
Placa mostra área de reflorestamento da A sustentavel leveza do ser

“A Sustentável Leveza do Ser”: convivendo com a natureza

Todos os dias nos deparamos com ações e atitudes que impactam o mundo em que vivemos. Os recursos naturais que são oferecidos pela natureza devem ser usufruídos sem comprometer sua disponibilidade para as futuras gerações. E isso foi levado em conta na série “A Sustentável Leveza do Ser”.

“A Sustentável Leveza do Ser”: uma proposta arrojada

A série “A Sustentável Leveza do Ser”, a ser programada em sua primeira janela pelo Canal Futura (Fundação Roberto Marinho), tem uma proposta arrojada e pioneira: seu modelo de produção é amigo do clima.

Índia Mãe da Lua é uma força da natureza. Multi talentosa, ela se apropria respeitosamente do meio ambiente que a cerca para criar canções plangentes

A série documental contará com 13 episódios de 26 minutos cada, inteiramente gravada na região da Chapada dos Veadeiros. Localizada no estado de Goiás, está a aproximadamente 400 km de Goiânia e a 230 km de Brasília e possui uma das mais ricas faunas e floras do Cerrado brasileiro.

Cris Marques compõe o elenco da série. A Turismóloga ministra há anos viagens vivenciais na Chapada dos Veadeiros que relembram antigos saberes
ancestrais da essência feminina.

Inclusive, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO, e foi criado em 1961, durante o mandato de Juscelino Kubitschek, além de ser uma unidade de conservação brasileira de total proteção à natureza, contando com cerca de 50 espécies que vivem na região.

A série, que é dirigida por Leo Bello e co-produzida pela Lumiô Filmes, tem sua gestão de produção idealizada e coordenada pela Aquarela Midwest: primeira produtora do centro oeste brasileiro a adotar um modelo de produção audiovisual sustentável, através de mercado justo, igualdade de gênero entre os profissionais contratados, ações de sensibilização para a equipe técnica e elenco, compensações de carbono e de resíduos sólidos e inúmeras ações socioambientais.

Além de levar o tema da sustentabilidade para a tela, através de 54 entrevistados que interagem com o meio ambiente de forma fecunda e respeitosa, a produção da série conta com um código de prática audiovisual sustentável que rege e impõe uma nova maneira de se produzir, por meio de práticas responsáveis.

Pioneirismo

A ativista ambiental Chyslia fez o que poucas pessoas têm coragem de fazer: no auge da carreira como diretora de marketing em São Paulo, abandonou tudo para viver
em Alto Paraíso e em harmonia com a natureza

Dentre as diversas mudanças implantadas no pioneiro modelo de produção, está a substituição de combustíveis altamente poluentes por Etanol, tanto nos veículos de transporte da produção quanto nos geradores usados. Os refletores cênicos são de LED de última geração e carregados a bateria.

Marcas que apoiam a “Sustentável Leveza do Ser”

Outro dado importante é que as marcas que apoiam o projeto são todas sustentáveis. Inclusive é através delas que ações de sensibilização para a equipe técnica e para o público ganham comunicação mais potente, uma vez que permitem que as estratégias de marketing tenham mais expressividade.

Dentre as marcas fundamentais que apoiam o projeto e essa causa estão a All Beings Project, Beegreen, Bruma, Ecoar Amor, Ekological, Elementais do Cerrado, Korui, Live Aloe, Menos 1 Lixo, Morada da Floresta, Orgânico Natural, Papel Semente, Positiv.a e Terra Flor Aromoterapia.

Todas elas disponibilizaram kits ecológicos para as ações de sensibilização para a equipe, ajudando a tornar a gestão mais sustentável.



O modelo de produção também substitui copos e talheres descartáveis para garrafas térmicas e copos retráteis de silicone personalizados com a identidade visual da série para cada integrante da equipe técnica.

Na pousada que será utilizada pela equipe, estações de filtro de barro e diversas garrafas de vidro serão disponibilizadas. O objetivo é fornecer água pura em temperatura fria sem produzir descarte.

Mesmo assim, para visitas ocasionais no set de filmagem, a produção conta com backup de copos descartáveis de fécula de milho, que além de compostáveis se decompõem facilmente quando descartados no meio ambiente, sendo ecologicamente corretos.

Produção sustentável

Mas os detalhes do modelo de produção não param por aí. A Associação Reciclealto, responsável por toda a coleta e reciclagem de resíduos sólidos da região, também é parceira do projeto. Todo o lixo seco produzido durante a produção é destinado diretamente para eles, promovendo o descarte correto.

Compensando emissões

Esse trabalho visa rastrear todas as emissões de impacto negativo da produção para que ao final dela os carbonos emitidos sejam compensados através do plantio de árvore em ação de compensação voluntária de CO2 através da Ecooar Biodiversidade. Outras ações da empresa credenciada no crédito internacional de carbono Sustainable Carbono também serão realizadas.

Foto mostra área de plantio de árvores da série A Sustentável Leveza do Ser
A compensação de CO2 foi realizada com o plantio de diversas árvores de espécies nativas

Além disso, para fechar a produção, em paralelo com a exibição da série em sua primeira janela, uma agrofloresta produtiva será doada para uma comunidade quilombola da região de Cavalcante, e todas as informações sobre a produção, com seus consumos, emissões e compensações, serão disponibilizadas publicamente em um relatório de sustentabilidade.

Diversas outras ações socioambientais estão sendo estudadas, para potencializar ainda mais a gestão. A Sustentável Leveza do Ser será possivelmente a primeira produção audiovisual do país a executar um modelo de produção sustentável.

As árvores da “A Sustentável Leveza do Ser”

A produção da série levou em conta os impactos ambientais e dessa forma uma área de reflorestamento foi cuidadosamente escolhida para a compensação das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) da série “A Sustentável Leveza do Ser”. Além disso, as árvores foram plantadas por mulheres da região, beneficiando e apoiando produtores rurais e suas famílias.

Foto mostra área de mulher limpando área para plantio de árvores da série A Sustentável Leveza do Ser
A limpeza da área do reflorestamento, que fica próximo a nascente,
é essencial para que as árvores se desenvolvam corretamente

Algumas das espécies plantadas foram Araucária, Pau-ferro, Angico e Pau-jacaré. Todas as árvores serão doadas aos técnicos cinematográficos e às marcas parceiras através de perfis no website Ecooar, uma plataforma inovadora que une o virtual com o real. Conheça todas elas aqui. 

Foto mostra três mulheres plantando árvores da série A Sustentável Leveza do Ser
Mulheres realizam o plantio de árvores em área de
reflorestamento da série “A Sustentável Leveza do Ser”

Essa ação também foi realizada em comemoração ao Dia da Árvore, que acontece no dia 21 de setembro, data próxima ao início da primavera. Isso nos leva a uma importante reflexão: todos os dias podem ser o dia da árvore, se estivermos dispostos a preservá-las.

Reconectando-se com o Planeta

A tecnologia utilizada pela Ecooar está formando florestas com árvores nativas, trazendo de volta à vida áreas antes desmatadas, que levariam décadas para se restaurarem sozinhas. Através do uso da internet os projetos podem ser visualizados e contam com auditoria pública on-line.

Foto mostra área de reflorestamento com placa da série "A sustentável leveza do ser"
Área de compensação ambiental da série “A Sustentável Leveza do Ser”

Com isso, de forma transparente, conseguimos com que pessoas e empresas se reconectem com a natureza, demonstrando a responsabilidade socioambiental de nossos parceiros que protegem a vida, a água, a fauna, colaborando com as futuras gerações.

Texto: Bruno Torres e Equipe Ecooar

Facebook Comments

ecooar

A Ecooar Biodiversidade acredita em um mundo melhor! E por acreditar tanto nisso, nossa equipe atua apaixonadamente para proteger, preservar e recuperar a natureza. Trabalhamos com projetos de reflorestamento que agem na recomposição de Áreas de Preservação Permanente (APP) na Mata Atlântica e demais biomas. A formação de florestas retém CO2 da atmosfera, o que resulta na captura de Gases de Efeito Estufa (GEE) e regeneração do meio ambiente.

Deixe uma resposta

Translate »